Confira oito fetiches que você provavelmente não conhecia

segunda-feira, 14 de outubro de 2019 11:45:52 America/Sao_Paulo

Fetiches sexuais fazem parte do imaginário da maioria das pessoas, mesmo daquelas mais contidas e reservadas. Apesar da maior abertura para falar de sexo, ainda há quem esconda seus “segredinhos” sexuais. Dentro do infinito leque de fetiches, os desejos variam dos mais conhecidos, como fantasias, ménages e surubas, até os mais inusitados, como sentir tesão por ver coisas sendo amassadas.

No hall dos “diferentões”, existem práticas que, para algumas pessoas, causaria o oposto de excitação. Outras, entretanto, podem enlouquecer. Sem julgamentos, o Metrópoles listou oito fetiches que você, provavelmente, ainda não conhecia.

Psicrofilia
Para a ciência, psicrófilos são organismos capazes de viver e se reproduzir em meio a temperaturas muito baixas. Seguindo essa linha de raciocínio, adeptos da psicrofilia têm fetiche de fazer sexo no frio, ou mesmo observar pessoas nesta situação. O desejo se estende também ao simples fato de sentir frio, que já os excita.

Agalmatofilia
O termo vindo do grego “agalmatos”, que significa “estátua”, caracteriza pessoas que sentem afeto e desejo por estátuas, bonecas e manequins.

Looners
Looners. Assim são chamadas as pessoas que têm tesão em balões. Sim. Textura, cheiro, flexibilidade, forma e volume do balão são algumas das características que levam os levam à loucura. Dica: evitar festas infantis!

Hibristofilia
Também conhecida como a “Síndrome de Bonnie e Clyde”, a hibristofilia é um termo usado pelos criminalistas para designar o fetiche por criminosos e assassinos perigosos. O desejo é mais comum do que se imagina. O famoso Maníaco do Parque, que estuprou e matou dezenas de mulheres na década de 1990, recebeu cerca de 1.000 cartas apaixonadas só nos três primeiros meses em que estava na prisão.

Feederismo
Pessoas obesas são o principal objeto de desejo do feederismo. Quem é adepto a este fetiche sente imenso prazer em pessoas muito acima do peso e também em observá-las comendo (muito). Acompanhar o processo de ganho de peso também excita os feederistas. Quando comprometidos, eles chegam a incentivar o parceiro ou parceira a engordar.

Oculofilia
Símbolo de carinho e ternura para algumas pessoas, o beijo no olho representa algo extremamente excitante para outras. O tesão por olhos é o que caracteriza os praticantes de oculofilia, que gostam de beijar, lamber e até mesmo esfregar a genitália na região.

Latronudia
A latronudia é o fetiche por se despir para médicos – situação que, para algumas pessoas, é um momento constrangedor. Entre os adeptos, há até quem finja dores e doenças como pretexto para marcar consultas em que possam tirar a roupa.

Clismafilia
A chuca também tem um fetiche para chamar de seu. É chamado clismafilia o desejo sexual pela introdução de líquidos no ânus. O líquido introduzido, nesse caso, pode variar de uma inofensiva água a bebidas alcoólicas. Antes do rala e rola, vale conferir se a prática é segura!

Fonte: Metropolis.com